terça-feira, 9 de agosto de 2016


LARGA A DOR



Uma fonte de tristeza,
Onde você pesca sentado na beira.
Como ter a capacidade de colher nesse momento,
Sabendo que o coração foi quebrado com o impacto do vento.

Curioso sua maneira,
De escrever tendo nos olhos poeira.
Porque força o raciocinar,
Espere o principal motivo parar de palpitar.

Mas sua escolha é particular,
Assim como a decisão de continuar.
Quem sabe aprenda criar de outra forma,
Uma dica te dou:A luz fica mais forte quando fecha a porta.

Autora:Adriana Andrade
(http://www.recantodasletras.com.br/autores/drika1997)