terça-feira, 9 de agosto de 2016

MAÇA ENVENENADA


Não deixa o ar levar
Suas folhas para longe
Não deixe que a flor
Murche com o desamor do homem

Não permita o horror
Que faz do brilho assombração
Não queira que o livro
Faça do fim ingratidão

Pra que deixar fugir
O aroma que fascina
Para que serve o pincel
Se não houver potes de tintas

O mundo não é mágico
Para ti fazer feliz sozinha
A casa na areia não prevalece
Se vier a ela temporal que arruína

Não vale ficar imóvel
Querendo que venha o amor do nada
O mundo é uma bruxa velha
Que só ti trará maças envenenadas

Autora:Gláucia Afonso
G+: Desenhos e criatividades