segunda-feira, 8 de agosto de 2016

 CASCO BRUTO


Não sei como explicar,
Quais palavras usar para expressar.
Parece indecifrável,
Um gosto que ainda não tinha provado.

Tem diversas faces essa vida,
Hoje conheci uma não muito bonita.
Fez-me lembrar dos momentos,
Que fazíamos promessas fora do tempo.

Melhor fosse que esperássemos,
Assim vivendo cada passo.
Para que espreitar o futuro,
Não fez diferença olhar de cima do muro.

O amanhã embaralha a gente ,
Faz nos questionar porque aconteceu diferente.
Embrulha nosso estômago,
Daí cada situação vivenciada vira uma ânsia de vômito.

Autora:Adriana Andrade
http://www.recantodasletras.com.br/autores/drika/1997