sábado, 9 de julho de 2016

TEMPO REVELADOR


Tentei compôr mas não pude
Lutei por palavras que desconhecia
Vivi atitudes impensadas
E tentei conquistar guerras
Que já me eram perdidas

Corri  contra o tempo
Sem nem perceber 
Que vivendo o tempo
Descobriria a verdade

Agora resta-me tateia o tempo
Para que assim possa
Matar a saudade


Autora: Priscila Afonso