sábado, 9 de julho de 2016

O QUE O FUTURO NOS RESERVOU


Um dia olhei para você 
Me aprofundei no teu olhar
Passei horas apreciando
O que não era para apreciar

O futuro reservou
Para nós uma surpresa
Uma árvore sem raiz
Carregando frutos de alegria e tristeza

Vulnerável ao sopro do vento
Começou a balançar 
Apodreceu com o tempo
Por duas crianças que não sabiam regar

Autora: Adriana Andrade