domingo, 12 de junho de 2016

SEM PALAVRAS



SINTO NÃO TER AS PALAVRAS 
QUE DEVERIA TER PARA TE AMAR
COM O CORAÇÃO INSPIRO E SINTO
COM A BOCA VÊM O PESAR  
  
SINTO SER ASSIM 
MAS NÃO ME FAÇO DE DESENTENDIDA
LUTO POR FRASES 
QUE SÃO A MIN DESCONHECIDA 

AS LÁGRIMAS QUE BROTAM EM MEUS OLHOS
MORREM EM MEUS DEDOS
O POEMA QUE LHES ESCREVO 
REVELA OS MEUS SEGREDOS

SIMPLES E DESAJEITADAS 
ACABARAM GANHANDO VIDA 
PEÇO ENCARECIDAMENTE 
QUE  AS MANTENHA PROTEGIDAS 

AUTORA : PRISCILA AFONSO E ADRIANA ANDRADE