sexta-feira, 13 de janeiro de 2017


CIENTE DO QUE ME ESPERA




Ciente do que me espera
Esperar por um reviravolta
Dúvidar do que que é possível
Desqualificar o veredito
Descansar em cama magoada
Onde palha pode arde em brasa
Sonhar com desdenhado epílugo
Que lembrara-me dos questionamentos ditos
Gravados em cada ferida
Da verdade que sobressairá a mentira
Trocará a paz de instantes
Eternizará as maus escolhas de antes