quinta-feira, 8 de setembro de 2016

QUE BORDA SERÁ?


ME PUS A BORDA DO MAR
ADMIRANDO UM TÉNUE BORRÃO.
SERÁ QUE ERA VENENO,
OU CENSURA DA PAIXÃO?


ME PUS A BORDA DA LUA
VENDO PARA ACREDITAR.
SERÁ QUE ERA VERDADE,
OU FASCÍNIO DO OBSERVAR?


ME PUS A BORDA DO SOL
AQUECENDO MEU CORAÇÃO.
SERÁ QUE ERA PARA SEMPRE,
OU MOMENTO DE ALUCINAÇÃO?


ME PUS A BORDA DA TERRA
CONTEMPLANDO A HUMANIDADE.
SERÁ QUE ERA INFERNO,
OU VERTIGEM DA INSANIDADE?


ME PUS A BORDA DO CÉU
UM ANJO SE POIS A CHAMAR:
- ANDE LOGO NÃO DEMORE
O MESTRE QUER LHE SALVAR...



Autora: Priscila Afonso