quinta-feira, 7 de julho de 2016

O triste fim do meu gatinho

TRISTE DESTINO



Tanto eu o amava
mas ele se machucou
E com suas feridas
De mim se afastou

No começo não entendi o porque
Mas descobri que ele estava doente
Sem querer me contaminar
Vivia em seu canto descontente

Eu pesquisei
Descobri que não tinha cura
Por isso o que restava
Era lhe dar Amor e Ternura

Não tinha jeito
Teria que sacrificar
Mas em meu coração
Ele iria sempre morar

Autora: Priscila Afonso