quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

AMO O FILHO QUE NÃO TIVE! E VOCÊ?

AMO O FILHO QUE NÃO TIVE

E VOCÊ?



Amo o filho que não tive - Conhecendo os fatos:

Olá! Você já tem filho (os)? SIM/NÃO. Se sim sabe que filhos requer muita responsabilidade.  Ter filhos não é um projeto que se deva fazer do dia para noite. Deve ser algo muito bem pensado!

Mas nos dias de hoje, vemos jovens tendo filhos como se fosse a coisa mais fácil do mundo. 

Bem eu sou jovem. Só tenho 23 anos e não tenho filhos.
Então por que digo que os AMO?

Simples! Digo isto por causa de vocês...

Sei bem que deve ter dado duro para formar sua família. Para arrumar um bom marido e conseguir proteger todos em sua casa.

Você, como mulher, enfrenta desafios diários para manter tudo ok em seu lar. E sua batalha já tem tido início a um longo tempo atrás.


  • Quando você teve de estudar por horas
  • De lutar para conseguir um bom cargo
  • Quando encontrou seu futuro marido
  • E manter sua estabilidade
Nada disso é fácil. Talvez não seja fácil até hoje. Mas você se estruturou para formar sua família. Mais o que isso me diz a respeito?

Amo o filho que não tive - Realidade:

Bom, isso me diz muita coisa. Observa-los mesmo de longe, pode me dar a luz para meu caminhar.

Enxergar sua estrutura familiar, faz-me perceber a realidade pela qual eu posso ou não passar. 


COMO? 

Mesmo não sendo mãe ainda por meio de uma simples análise do que vejo na vida de outros casais, tenho como descobrir coisas pequenas mas que me ajudam muito.

Por exemplo: Sei que é preciso ter um bom emprego, planejamento e mais...


E SE NÃO O FIZER!

É TRISTE; MAIS MEUS FILHOS TAMBÉM IRÃO SOFRER COM ISSO!

Toda mulher é uma mãe em potencial! Se sou mulher e penso em ter filhos, ou por mais que ainda não pense nisto agora, é bem possível que um dia me torne mãe.


Se sei disso, devo me preparar é de agora. Perdoe-me se pareço exagerada, mas não é verdade. O que precisamos é de sensatez e responsabilidade. Isto não faz mal.

Desde já me responsabilizo pelo futuro. 


 "O futuro chega rápido. A cada manhã."



Amo o filho que não tive - De que forma?

Amo os filhos que não tive, quando penso neles desde agora. Quando já me responsabilizo por eles. Quando os amo e me preocupo.

E TEM COMO?

Mais é claro! Cada vez que levo a sério meus estudos e cada vez que reflito sobre meus atos, estou guardando meus futuros filhos do pior.

Por amor  a meus filhos, penso em minhas escolhas. É imprescindível saber que não posso ficar muito a vontade. Se por acaso hoje resolva a largar a escola, imagine o reflexo disto para minha futura família. 

  • Posso não conseguir ajudar meus filhos com os estudos
  • Posso ter dificuldades para alcançar um bom trabalho
  • E principalmente não tornar-me um bom exemplo

Se isto é verdade? Sim claro! Minha falta de estudo pode me roubar a oportunidade de auxiliar minhas crianças com as tarefas escolares. E minha dificuldade em arrumar um bom emprego ou melhorar de cargo, pode acarretar em dificuldades financeiras para minha família. 

E meu erro lá do passado pode se tornar agora, a justificativa para os erros dos meus filhos. Se os amo, não devo permitir que isso aconteça. 

Se os amo, não irei ficar a vontade para escolher qualquer carinha e arriscar a vida de meus pequenos lá na frente. E você acha isso impossível de acontecer. Perdoe-me mas está equivocado novamente.

O homem com quem me caso, que encontrei na porta de uma barraca bebendo, pode ser o futuro agressor de minha família. O belo homem que escolhi pode agredir-me tanto fisicamente quanto verbalmente e isto vir a ser por demais prejudicial a meus filhos.

Como podem ver, minhas decisões hoje podem ser bem perigosas. Neste dia posso não querer nada com a vida, mais um dia alguém pode precisar e esses pode vir ser os meus.

Por isso se amo meus filhos, comprometo-me agora mesmo a ter cautela. Não quero que por minha culpa minhas crianças passem fome, ou venham se tornar ladrões e pessoas sem expectativas.   



Amo os filhos que não tive - Considerações finais

Bem, pelo que podemos ver, AMAR á nossos filhos significa muito mais que te-los. Ama-los deve acontecer bem antes de se pensar em ter um bebê.

Ama-los é não desistir do hoje, para que para eles exista o amanhã. É pensar sobre suas escolhas e possíveis consequências. É protege-los do perigo de ter um pai viciado. Ou de não ter suas necessidades básicas supridas.

Infelizmente no dias de hoje, a maioria não pensa assim. Casam-se cedo. Tem filhos sem condições. Arrumam pais para seus filhos que na verdade ainda são crianças e precisavam estar na escola.  

Se cada um ama-se seus filhos antes de te-los, talvez não iriamos ver tanta violência. Tantas crianças pedindo nas ruas, ou se voltando para vícios e roubos. 

Uma mãe e pai que pensa e ama seus filhos, não toma qualquer um como esposa/marido. Porque ele teme pela vida dos seus. Muitas mulheres reclamam do marido que tem, mais quem foi que os escolheu. 

A pessoas perversas. Homens que parecem bem sucedidos, mais que matam , roubam, agridem e destroem sua família. Assim como do mesmo modo há mulheres insensatas. Não cuidam de sua família. Tem falta de sabedoria e põe a tudo a perdição.

Então! Eu amo os filhos que não tive. Não espere muito para amar os seus...    

Este texto não tem a finalidade de ofender a ninguém. Somente expor a opinião única de uma jovem que busca e preza pelo melhor.


Toda sabedoria, honra e glória sejam dada a Deus.

Por: Priscila Afonso